Rio Grande do Norte: Capítulo 5

Capítulo5

Primeiro de agosto, dia oficial de fim de férias! Não por aqui no blog! O assunto de hoje é mais um pouco do turismo no Rio Grande do Norte pra gente começar esse longo mês sem feriados pelo menos com a lembrança de dias maravilhosos de muito sol na praia!

No capítulo de hoje, duas cidades, uma muito pouco conhecida, mas com muita coisa legal pra oferecer, e outra que está se tornando um destino turístico bem conhecido e badalado ultimamente! Com vocês, Touros e São Miguel do Gostoso!

TOUROS

Seguindo a BR-101 rumo ao norte de Natal, lá longe, literalmente onde o Brasil faz a curva, existe uma pequena e pacata cidade chamada Touros! Conhecida como a esquina do Brasil pela sua localização, a cidade é bem pouco conhecida por ser o marco zero da BR em questão, que corta o país de norte ao sul!

Claro que Touros tem muito mais a oferecer do que somente um marco zero de uma estrada, inclusive, com uma escultura projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, e um dos pontos turísticos da cidade! Aqui você também encontra o Farol do Calcanhar, o mais alto do Brasil, justamente localizado lá na curvinha que dá o apelido à cidade, além de praias maravilhosas fora do perímetro urbano, como Perobas, a minha preferida!

DSC02649

Farol do Calcanhar

Para chegar em Perobas, um paraíso de areia branca e mar azul rodeado por inúmeros coqueiros, o caminho, na maior parte de terra, é sinistro e confuso, mas vale a emoção! Chegando lá, você dá de cara com a pouca, mas suficiente, infraestrutura que a praia oferece: um precário estacionamento e alguns restaurantes beira mar, onde você pode passar o dia, contanto que consuma qualquer coisa! Vale a pena, pois o sol é escaldante, e ficar à sombra de um dos guarda-sóis de palha de coqueiro oferecidos por esses restaurantes é fundamental para não tostar! Além do mais, consumir alguma coisa é praticamente obrigatório, pois a comida – e os preços – são ótimos! Não deixe de experimentar a porção de pastéis de arraia e lagosta do Restaurante do Vozinho, inclusive, onde passamos o dia e fomos muito bem recebidos!

DSC02647

Perobas

A praia também oferece toda estrutura para você visitar seus parrachos e praticar o mergulho! Vale consultar a tábua de marés antes de se deslocar para lá, pois esse tipo de passeio depende muito dela! Nós optamos por não fazer mergulho em Perobas, pois já tínhamos planos de mergulhar em Maracajaú, tema do próximo post, inclusive, mas dizem que aqui a água é mais baixa e dá pra se deslocar e observar melhor os peixes e os corais embaixo d’àgua!

Touros é uma cidade bem, mas bem humilde, mas ao mesmo tempo muito tranquila e agradável! Na orla urbana, alguns restaurantes oferecem aos turistas e moradores opções de ótimos pratos a preços módicos: eu e meu namorado optamos pelo O Castelo para o almoço, um belo prato de camarões à parmegiana, comemos muito, comemos bem, e tudo isso com uma vista maravilhosa para o mar! Super recomendo!

A vantagem de ter ido para Touros é que é uma opção barata de hospedagem (bem simples, tá, pra quem não faz questão de luxo e conforto) para conhecer São Miguel do Gostoso, cujos preços já não fazem parte do orçamento de um mochileiro, hehehe!

SÃO MIGUEL DO GOSTOSO

Bem mais badalada e muito mais conhecida que Touros, São Miguel do Gostoso é um pequeno vilarejo localizado ainda mais a Norte do estado do Rio Grande do Norte! A origem desse nome tão peculiar deve-se a um morador que recebia os viajantes que por lá passavam com histórias divertidas, muito humor, e uma risada gostosa! Seu apelido passou a ser Seu Gostoso, e de tão famoso pelas bandas, acabou virando ponto de referência, e nome da cidade!

Famosa por suas belíssimas praias bem selvagens e pouco desbravadas, a cidade vem, com o passar dos anos, desenvolvendo seu potencial turístico de modo a se tornar ponto obrigatório para quem vai ao RN!

Pelo menos para quem prática kitesurfe ou windsurf, São Miguel do Gostoso já é mais do que destino certo! Considerado como um dos melhores lugares da América Latina, e quiçá do mundo, para a prática desses esportes, a cidade já recebe gente do mundo todo em suas pousadas beira mar super luxuosas e muito bem equipadas para a finalidade, inclusive oferecendo aluguel de todos os equipamentos necessários!

Apesar de bem menos movimentada do que a praia central onde ocorre a prática desses esportes radicais, a que mais me encantou foi Tourinhos, com sua água azul super quentinha, e sua paisagem de tirar o fôlego! A estrada para chegar aqui também é de terra, mas bem sossegada, não tem como se perder! No que diz respeito à infraestrutura, apenas algumas barraquinhas improvisadas, guarda-sóis, mesinhas e cadeiras de plástico para quem precisar, mas já fica a dica que não existe nenhum banheiro nem perto!

DSC02530

Tourinhos

O melhor que essa praia tem a oferecer, por incrível que pareça, ocorre justamente no final do dia: um pôr-do-sol de tirar o fôlego voltado para o mar! Vale a pena esperar até o final do dia para contemplar esse espetáculo da natureza! Inclusive, muitos bugueiros da região com seus turistas à bordo fazem de Tourinhos a parada obrigatória do final de tarde só pra poderem admirar a beleza que é o pôr-do-sol dessa praia!

DSC02575

Pôr-do-Sol em Tourinhos

Para almoçar por lá, já que saímos de Touros bem cedinho rumo à São Miguel do Gostoso e só voltamos à noite, e visto que as barraquinhas de Tourinhos só oferecem quitutes, nada com muita sustância, pegamos o carro e voltamos até o centrinho da cidade, onde você vai encontrar bem mais opções de restaurantes do que Touros! Tem pra todos os bolsos e gostos!

 

Só de escrever esse post me dá uma saudade imensa dos dias ensolarados que eu passei nessa região ainda pouco explorada do Rio Grande do Norte, mas que, fica a dica, merece e muito alguns dos seus dias por lá! Você não vai se arrepender! =)

10 Coisas Para se Fazer em Peruíbe

Julho é mês de férias, eeeee! O que significa planejar aquela viagem mega sofisticada, cara, e pra bem longe do Brasil, né? Não necessariamente! Quando a gente está sem muito tempo ($$$) pra viajar pra longe, acabamos tendo que nos virar por aqui mesmo! Mas isso pode nos render surpresas formidáveis!

Como foi o caso das minhas últimas férias! A viagem pra Colômbia não deu certo, então o namorado e eu decidimos de última hora passarmos dez dias em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo! Eu achava que já sabia tudo o que a cidade tinha pra me oferecer, mas só depois dessa viagem, com a cabeça mais aberta pra novas descobertas, que eu me apaixonei e realmente conheci a cidade!

E hoje venho com algumas dicas de lugares para você, que ainda não conhece Peruíbe, ou mesmo que acha que já conhece!

PRAINHA

Prainha

De tanto que eu amo essa praia, ela já apareceu aqui pelo blog como uma das minhas 5 Preferidas do Litoral Paulista, e claro que não poderia deixar de ser citada novamente nesse post! Depois de uma pequena estradinha de terra que conecta a Estrada do Guaraú à entrada da praia, você chegará no paraíso e poderá desfrutar de uma paisagem exuberante o dia todo, com o mar azul de fundo, e uma faixa de areia cheia de pedras salpicadas por toda a extensão! Para se apaixonar e querer voltar sempre!

BARRA DO UNA

Barra do Una

Por estar situada a 23 km do centro da cidade, e com acesso dificultado por uma estrada de terra e cascalho com alguns trechos meio tensos (especialmente em épocas chuvosas), é uma praia pouco freqüentada pelos turistas, mas com uma beleza natural de tirar o fôlego! Inserida dentro da Estação Ecológica da Juréia, essa praia conta com cinco ecossistemas em suas redondezas, dunas, várzea, mangue, restinga e mata, e encontra-se totalmente preservada, o que é uma raridade hoje em dia! Vale muito a pena a visita, mas vá preparado, porque a infraestrutura para turistas vai de precária a nula, especialmente em baixa temporada!

CANTINA O GORDO

O Gordo

Se existe um restaurante que vale a pena a espera para entrar, é a Cantina do Gordo! Com pratos deliciosos, fartos e a preços mais do que justos, o restaurante, comandado de perto pelo dono, um senhor que faz jus ao nome do restaurante e que verifica pessoalmente cada prato que sai da cozinha, abre somente em determinados dias da semana, e vive com fila na porta! Não deixem de provar o Spaghetti com Camarões, ou o Camarão do Gordo, acompanhados por uma casquinha de siri e uma cervejinha sempre gelada!

MIRANTE DA SERRA DO GUARAÚ

Nascer-do-Sol

Parar lá durante o dia para apreciar a vista do mar e de parte da cidade já é parada obrigatória para todos os turistas que freqüentam a cidade, mas a minha dica é que visitem o local durante o nascer do sol! O resultado é o astro rei deixando um rastro dourado no oceano, e você boquiaberto com toda a maravilha que está observando! E não deixe de passar muito repelente pra poder aproveitar o espetáculo com tranquilidade!

MERCADO MUNICIPAL DE PEIXES

Mercado de Peixes

Se você gosta de peixes e frutos do mar, esse é o seu lugar! São vários quiosques pra oferecer ao público sempre o que acabou de ser pescado pelos pescadores locais! Vá à barraca 30, que oferece sempre salmão e camarões fresquinhos e deliciosos, além de serem bem atenciosos e simpáticos com seus clientes! Não deixe também de provar algumas ostras durante sua visita ao local!

PÔR-DO-SOL NA PONTE

Pôr-do-Sol

Logo atrás do Mercado de Peixes, existe um rio que desemboca no mar, e para atravessá-lo, existe uma ponte com uma das melhores vistas para curtir o pôr-do-sol na cidade! O cenário fica perfeito com a composição de montanhas ao fundo, muita vegetação, um píer, e os reflexos dourados do sol na água cristalina do rio! O repelente também é válido pra cá!

PARNAPUÃ

Parnapuã

Essa praia é tão, mas tão preservada, que seu acesso se faz somente por trilha ou por barco em mar aberto, e existe um controle de permanência por lá durante a alta temporada! Fui uma vez só de lancha e valeu muito a pena, você simplesmente esquece do mundo, tamanha a paz e tranquilidade que o ambiente te proporciona! Por ter mar bastante agitado, a praia é bastante freqüentada por surfistas! Leve mantimentos para passar o dia, visto que a infraestrutura é inexistente, e aproveite para levar sacos de lixo e recolher tudo o que não pertence ao local! Não deixe de combinar com o cara do barco um horário de retorno pra vocês não ficarem esquecidos no meio do nada e terem que voltar por trilha, que, pelo que eu li, exige um certo preparo físico da galera!

FEIRINHA

Feirinha

Para quem está com família, crianças, ou mesmo não curte baladas ou barzinhos mais movimentados, a feirinha de Peruíbe é um bom lugar para passear à noite, e de quebra comer alguma coisinha gostosa! As opções vão desde temaki a lanches variados, passando por crepes, fogazzas e vários doces! Vale a pena dar uma olhada nas lojinhas com artesanato local! E caso esteja com crianças, elas poderão curtir o parquinho, que fica por lá também!

PÃO DE MAÇÃ

Pão de Maçã

Com duas unidades espalhadas pela cidade, essa padaria artesanal é uma gracinha, desde o ambiente todo decorado como se fosse um chalézinho nas montanhas, até os docinhos deliciosos que comercializa! Vá para curtir o café da manhã, são diversas opções de pães, bolos, doces, mas o meu preferido é o omelete de peito de peru e ervas finas! Você vai sair de lá satisfeito e encantado!

CACHOEIRA DO PEREQUÊ

Cachoeira do Perequê

O único ponto turístico de Peruíbe que falta eu conhecer pessoalmente, apesar de ter visto a cachoeira de longe! Não curto muito entrar em água gelada e morro de medo de escorregar em uma pedra e me machucar, mas tenho certeza que o cenário maravilhoso de pura natureza preservada vai ser o suficiente pra eu curtir muito o local! O acesso, controlado por guardas florestais, se dá por meio de uma estradinha de terra e cascalho! A dica do repelente também vale pra cá!

E vocês, já conhecem Peruíbe? Conheciam todos esses lugares que eu citei? Indicariam mais algum? Me contem!!! =)