Os Piores e os Melhores Looks do Grammy 2016

Antes de fazer um post sobre um evento red carpet, eu dou uma olhada no que eu escrevi sobre o mesmo ano passado! E reforcei a idéia que o Grammy desse ano, que aconteceu nessa segunda-feira, foi definitivamente decepcionante!

Foi uma premiação com looks fracos, pouco elaborados, sem nenhum brilho ou glamour! Muito diferente do que se espera pra um evento desse porte, a principal premiação da música mundial! Mas mesmo assim, rendeu um post!

Vamos começar pelos Piores Looks?

looks_não

Imagens: Reprodução

A galera tá gostando de se vestir de paraquedista que pousou dentro de um vidro de Peptozil ultimamente, né? E com a Dencia não foi diferente! Só que no pouso ela acabou resgatando umas Hello Kittys e resolveu colar na roupa! Claro que eu não achei o nome do estilista que se responsabilizou por isso! Da Sapucaí diretamente para o GrammyJacqueline Van Bierk desfilou no red carpet como rainha de bateria da Família Adams, e me encheu de vergonha alheia! Quem também veio diretamente do Carnaval foi Manika, com seu vestido – dá pra chamar de vestido, produção? – ARThur Christine, que fez a Globeleza do Japão morrer de inveja! Já Florence Welch esqueceu que tinha premiação, lembrou quando já estava no quinto sono, levantou e foi de camisola Gucci mesmo pra festa! Porque ninguém me convence que isso não é uma camisola, tem até lua e estrela bordada!!!

Agora, os Melhores Looks!

looks_sim

Imagens: Reprodução

Ariana Grande estava lindíssima em seu Romona Keveza vermelho que super combinou com a diva! Adorei a calda também, fez toda a diferença! Chrissy Teigen aparece entre as melhores pelo segundo ano consecutivo em um vestido off-white, dessa vez de Yousef Al-Jasmi! Arrasou! Geralmente não gosto de vestidos com capa, mas essa está brilhante, literalmente! Outra que repetiu a fórmula da calda, mas com recortes estratégicos e uma fenda super sexy, foi Serayah em seu Vera Wang que tinha tudo pra ser morto com essa corzinha feia, mas que acabou arrasando pela modelagem! E por fim, Alessandra Ambrosio também com seus recortes estratégicos em um Versace preto com decotão e fenda, no limite do sexy sem ser vulgar!

E o melhor da noite, na minha opinião…

look_preferido

Imagem: Reprodução

Selena Gomez com tudo o que eu espero num red carpet: brilho, glamour, sofisticação, e vestidos que saiam do comum! E esse Calvin Klein azul é tudo isso e mais! Adorei a calda, adorei os recortes estratégicos que deixaram ela ainda mais magra, só diminuiria um pouco o decote, que me parece desproporcional, mas de resto, um luxo!

E vocês, acompanharam o Grammy 2016? O que acharam dos looks? =)

Anúncios

O Fim da Revista Capricho

Foi anunciado hoje pela editora Abril o fim da versão impressa da revista que marcou a adolescência de muitas meninas brasileiras, a Capricho! Resistiu bravamente a diversas gerações, de 1952 a 2015, mas perdeu a luta pra Internet… A partir de agora, as adolescentes contarão apenas com uma versão online da revista, que passa a ser publicada semanalmente! E logo esse assunto se tornou viral…

E eu não poderia deixar de fazer um post a respeito, afinal, a revista Capricho fez parte da minha adolescência, e me acompanhou como uma amiga fiel até eu virar adulta, e não me identificar mais com suas matérias…

Me lembro como se fosse ontem, quando fui na banca atrás da minha primeira revista Capricho, cuja capa era com a Sandy ainda criancinha, em um fundo cheio de balões coloridos, inspirada pelas outras meninas da minha sala que andavam pra lá e pra cá com a revista impressa. Estava esgotada! Tive que esperar longos quinze dias para a próxima edição, com a então nada conhecida modelo Alessandra Ambrósio, usando um vestido que nos alertava sobre o Dia Mundial da Luta Contra a AIDS!

Imagens: Reprodução

Imagens: Reprodução

Viciei e virei até assinante da revista! A minha capa preferida era a capa com as modelos Gisele Bündchen (na época, longe de ser a über model que é hoje) e Barbara Larsson, de quem eu era fã, especialmente por causa de seu cabelo maraaaaa! Coincidências da vida, acabei encontrando com ela sem querer ano passado e até tirei foto, bem estilo tiete mesmo, de tanto que a revista me marcou – e ela vira e mexe era a garota da capa!

Ok, os assuntos eram muitas vezes BEM machistas, polêmicas meio supérfluas, matérias muitas vezes praticando bullying… Mas mesmo assim, era o nosso único acesso à informação em uma época bem diferente de hoje, onde o Google ainda não existia! E para poder saber notícias dos nossos ídolos, ou mesmo saber montar um look do dia, ou até mesmo saber se o boy magia estava a fim da gente (ai, aqueles testes…) tínhamos que recorrer à Capricho, e ponto final!

Imagens: Reprodução

Imagens: Reprodução

Me lembro da ansiedade que era esperar o cara do correio chegar na quinta-feira com a revista novinha, pra poder folheá-la de cabo a rabo até esperar ansiosamente pela outra… E era justamente essa a graça, folhear, pegar, sentir, cheirar, carregar pra lá e pra cá, e muitas vezes picotar ela inteira atrás de material pra colorir a agenda…

Definitivamente, é o fim de uma era!