Cabelo: Kérastase Ciment Thermique

Não assumir a textura natural dos cabelos é um verdadeiro karma! A gente vira literalmente refém da própria juba, não se permitindo sair em público com os cabelos secos ao natural, e acaba tornando o secador e a chapinha os melhores amigos da vida toda!

E claro que nesse processo exaustivo de chapar o coco (tururun tsss), os fios acabam ficando cada vez mais danificados, porosos, ressecados, e o resultado final é a quebra dos mesmos! Eu mesma já consegui uma franjinha compulsória a la Cebolinha (sabe, aqueles fiozinhos espigados pra cima bem no começo da testa), justamente porque a parte do meu cabelo que eu mais passo chapinha é a franja, que amassa e enrola durante a noite… E claro que a fantasia de calopsita não me agradava nem um pouco…

Aí um belo dia eu li uma resenha de um produto milagroso num blog, e resolvi experimentar! Era o Ciment Thermique, da linha Resistance da Kérastase!

KérastaseCiment

Trata-se de um leave in termoativado que vai reconstruir e preservar a superfície do cabelo enquanto você judia dele com o secador e com a chapinha! Com a cutícula capilar selada, de imediato você vai sentir seu cabelo mais macio, mais solto, e com mais movimento!

E ele funcionou mesmo! Comecei a aplicar sempre que lavava a jubalina, especialmente nas partes mais danificadas, ou seja, na franja e nas laterais, perto das costeletas, e elas pararam de quebrar! Obviamente eu também reduzi a quantidade de vezes que eu passava chapinha nessas áreas, mas achei que o produto foi o protagonista da melhora, pois o cabelo que já estava sem brilho voltou a ter vida!

Claro que após uma experiência tão boa com o produto, eu poderia sair recomendando ele a torto e a direito, mas vale lembrar que não é porque ele se deu super bem com a jubaleusa aqui, que ele vai reconstruir todos os tipos de cabelos danificados, mesmo porque cada cabelo é um cabelo, e cada processo de danos é um processo! Como eu já disse em outro post, além de ser escrava do secador sempre que lavo o cabelo e da chapinha todos os dias, eu ainda faço escova definitiva, que agride muito os fios. Mas por outro lado, meu cabelo é MUITO grosso, ou seja, ele é duro na queda e não quebra tão facilmente quanto cabelos mais finos!

Se tiverem oportunidade, vale a pena experimentar, mal não deve fazer, hehehe! O único porém é o preço do produto, nada barato, mas em compensação, como se aplica muito pouco por vez, ele rende muito, o que acaba gerando um ótimo custo x benefício!

Mas enfim, vocês já conheciam esse produto? Usam algo similar? Me contem! =)

Depilação do Buço: Cera Quente x Linha Egípcia

O assunto de hoje nem deveria ser mais assunto, na minha opinião! Tá mais do que na hora da evolução dar aquela ajudinha e acabar definitivamente com aqueles pêlos chatos e sem utilidade nenhuma do buço da mulherada, vocês não acham?

Todo final de mês é a mesma coisa, eu quero usar um batom legal, mas parece que ele deixa o bigode com um sinal de neon piscando em letras garrafais, ou seja, tá na hora de depilar novamente… Mas ainda bem que existem diversas técnicas pra eliminar esses pêlos indesejáveis, e hoje eu vou comparar duas delas, pra quem ainda não tem coragem ($$$$$$) pra fazer depilação definitiva a laser!

Imagens: Reprodução

Imagens: Reprodução

Cera Quente ou Linha Egípcia? Eu confesso que desde a minha primeira depilação de buço da vida até o final do ano passado, só arrancava el bigodón com cera quente e não queria saber de outra coisa, até que em dezembro a depiladora me pegou de surpresa e utilizou a linha egípcia sem eu pedir ou saber… E por conhecer as duas técnicas, vou fazer uma comparação de pós e contras pra vocês mesmas poderem decidir, hehehe!

CERA QUENTE

Vantagens: o processo é muito mais rápido, além de ser mais barato e muito menos dolorido!

Desvantagens: a pele do buço pode ficar flácida com o passar dos anos, além de não remover 100% dos pêlos (muitas vezes a minha depiladora tinha que usar a pinça pra tirar o que havia sobrado). Os pêlos crescem mais rápido e a freqüência de depilação tem que ser maior. Além do mais, caso o salão não adote práticas muito higiênicas, você pode estar utilizando cera que já foi passada em milhões de pessoas e se contaminar por conta disso! E você pode desenvolver alergia à cera!

LINHA EGÍPCIA

Vantagens: remove por completo os pêlos, não sobra umzinho pra contar história! A linha, após utilizada, é descartada, ou seja, o risco de contaminação ou alergias é zero! E o pêlo demora mais pra crescer!

Desvantagens: além de custar mais caro na maioria dos salões e de ser um processo mais demorado, a depilação com linha egípcia é muito, mas muito, mas muito dolorida! Lágrimas escorrem dos meus olhos involuntariamente, sério, eu sinto muita dor durante o processo!

Analisando de modo geral, agora que eu não estou morrendo de dor durante o processo, hahaha, eu prefiro a depilação com linha egípcia, mesmo porque com ela eu fico cerca de 1 mês e meio sem ter que depilar novamente, e com a cera quente em 3 semanas eu já estava parecendo que tinha engolido um pavão!

E vocês, utilizam quais técnicas? Quais as preferidas? =)

Esmalte da Semana: Precious Red

Imagina uma pessoa que só pintava a unha de Renda. Agora imagina duas. Minha mãe e eu, os seres mais discretos em matéria de unha que eu conhecia…

Conhecia. Pretérito imperfeito do indicativo. Porque depois daquela coleção de vermelhos dos 7 Pecados, nós duas viciamos em esmalte vermelho e rosa, e desde então a minha mãe foi adquirindo um, dois, três, quatro esmaltes por semana e aumentando a coleção.

Hoje em dia a gente até arrisca um verde metalizado, hahaha, mas isso é assunto pra outro post!

MR-PreciousRed

Voltando aos esmaltes vermelhos, acho a cor perfeita para usar em uma festa, é clássica, é chique, é poderosa! E foi exatamente por isso que escolhi a cor Precious Red da Morena Rosa para usar no casamento da prima do meu namorado! Ele é um vermelho escuro cremoso com uma pitada de rosa. Deu pra entender? Hehehe! Gosto de vermelhos assim pra ocasião!

Como sou eu quem faço a minha própria mão, sempre analiso dois quesitos muito importantes pra facilitar a minha vida: poder de cobertura do esmalte e facilidade de limpeza. Se os dois forem bons, já é meio caminho andado pro resultado final ficar decente!

No que diz respeito à cobertura, os esmaltes da Morena Rosa estão entre os melhores que eu já usei, você já fica satisfeita com a primeira demão, passa a segunda só por desencargo na consciência, hehehe! E pra limpar, é uma maravilha: basta encostar o algodão com a acetona e ele sai facinho, facinho!

A duração do esmalte também é excelente, ficou uns 5 dias sem nenhum lascadinho! Super aprovado, meninas!!!

Mas gente, confesso que já inaugurei a categoria atrasada! Na verdade, o esmalte não é dessa semana, mas sim da semana retrasada, hihihi! Como não tive tempo de fazer as mãos nessas últimas duas semanas, as unhas lascaram e quebraram, e agora nem dá ânimo de pintar de novo… =(

 

Cabelo: Kérastase Nutri-Thermique

Na minha opinião, o cabelo é o principal responsável pela auto estima da mulher. Pelo menos falando por mim. Como poucos sabem, o meu cabelo “original de fábrica” não é liso, mas sim um mix de emoções: a raiz era meio lisa, depois vinha um frisado estranho, pra culminar com cachos de Luluzinha por todo o comprimento. E como eu odiava o coitado, vivia com ele preso.

Até que apareceram com a bendita “escova japonesa”, em meados de 2002. Não pensei duas vezes, corri pro salão e fiz a tal escova. O cabelo ficou liso, pero no mucho. Mas, com o passar dos anos, foram aperfeiçoando a técnica, e hoje em dia eu faço a “escova definitiva”, que nada mais é do que um alisamento químico feito à base de amônia, que alisa os fios, e, ao contrário da “escova progressiva”, não tem validade, ou seja, não sai com o passar do tempo. A cada seis meses eu corro pro cabelereiro para retocar a raiz. E é claro que esse processo detona os fios, que NECESSITAM de uma boa hidratação.

Desde o primeiro alisamento, eu testei milhares de marcas de shampoos e condicionadores: L’anza, Paul Mitchell, Keune, Schwarzkopf (heim?) Bed Head… Tudo em vão. Não que sejam marcas ruins, pelo contrário, são ótimas… A jubalina aqui é que é osso duro de roer. Até que uma pessoa me sugeriu a linha Nutritive da Kérastase! Foi amor à primeira lavada!

DSC01586

A linha Nutritive foi desenvolvida justamente para cabelos como os meus, normais a extremamente secos. Os produtos nutrem os fios sem deixá-los pesados, proporcionando maciez e muito brilho.

Eu uso o shampoo Bain Nutri-Thermique, que nada mais é do que um shampoo de alta nutrição termo-potencializado para cabelos profundamente ressecados. Só de passar o shampoo, meu cabelo já fica muito macio e fácil de pentear. E como usar um simples condicionador não é suficiente para hidratar completamente a jubalina aqui, eu o substituí pelo uso da máscara Nutri-Thermique, que, por pedir enxágüe após 2 a 3 minutos no cabelo, faz TODA a diferença. Meu cabelo anda muito, mas muito mais macio, muito mais hidratado, mais fácil de desembaraçar e com muito mais brilho! Isso sem falar no cheiro do produto, que é delicioso!

Adorei, recomendo para todas, especialmente no inverno, que aí não precisamos nem ficar com peso na consciência de estar enxaguando o cabelo com água quente, hehehe! Mas mesmo sendo o princípio ativo dos produtos, depois de enxaguar com bastante água quente, eu finalizo a lavagem com um jato de água fria pra selar bem as cutículas do cabelo!

Os defeitos desses produtos? O preço, principalmente. E o fato de só encontrarmos em salões conselheiros Kérastase.

O post ficou enorme, mas é que eu tenho tanta coisa pra contar quando o assunto é cabelo, hehehe!

Espero que gostem das dicas, e que experimentem os produtos para ficarem com os cabelos mais lindos do que eles já são! =)