Rio Grande do Norte: Capítulo 4

Capítulo4

Quando eu vejo a previsão do tempo nos noticiários, com máxima de 10 graus pra São Paulo e 30 graus pra qualquer estado nordestino, a minha vontade é de largar tudo e voltar pra lá! Mas já que não dá, resolvi escrever esse post pra retornar pelo menos em pensamento!

O assunto do capítulo de hoje é uma das cidades mais badaladas do Rio Grande do Norte, mas não é Natal e nem fica nos seus arredores! Quem já foi pra lá, sabe que eu estou falando de Pipa!

Localizada ao sul do estado, a aproximadamente 80km da capital potiguar, o que dá mais ou menos uma hora na BR-101 completamente duplicada em todo o trajeto, Pipa é parada mais do que obrigatória para quem visita o Rio Grande do Norte! Tão obrigatória que muita gente vai pro RN somente para curtir essa vila tão famosa!

É um dos points dos estrangeiros que visitam o nordeste atrás de sol! Foram eles, aliás, que descobriram esse paraíso! E muitos deles continuam por lá, donos de pousadas, restaurantes… Você vai perceber, a língua que menos se fala em Pipa é o português, hahaha!

Brincadeiras à parte, vamos conhecer melhor o que esse paraíso tem a nos oferecer?

PRAIAS

Assim que chegamos na vila, fomos direto para a Praia do Madero, famosa pelas suas ondas, e o lugar ideal para a prática de surf! Estacionamos o carro num estacionamento na beira de uma estradinha, e descemos uma escadaria de madeira meio rústica que liga o topo das falésias até a faixa de areia da praia!

DSC02281

Praia do Madero

Ao chegar no lugar, ficamos embasbacados com tamanha beleza: o mar azul esverdeado encontra o colorido das falésias, e o resultado é encantador! Além da beleza natural, a praia também conta com algumas barraquinhas que vendem bebidas e quitutes, além de alugarem espreguiçadeiras e guarda-sóis para os turistas! Rola até aluguel de caiaque e prancha de surf, caso você queira se arriscar! A dica mais preciosa: chegue cedo na praia, pois depois das 15 horas (no verão), a falésia já esconde o sol, e a praia fica toda sombreada! Claro que ela continua linda, especialmente porque, quando estávamos por lá, vimos a lua nascendo no mar, mas praia pede sol, então, fica a dica!

No segundo dia, fomos para a praia mais conhecida de Pipa: a Praia do Amor! Tem esse nome porque, na maré baixa, o mar forma a parte de cima de um coração na areia, coisa mais linda de se ver! Essa praia também conta com estacionamento, mas dessa vez, cobrado! Quando você chega aos pés da falésia para começar a descer até a areia, uma placa super fofa deixa claro onde você está!

DSC02292

Praia do Amor

A vista é espetacular, e vale perder alguns minutos por lá contemplando-a! Você não vai se cansar, mas eventualmente vai querer descer! Aqui, a escadaria é ainda mais roots: degraus escavados na própria falésia, sem nenhum guarda-corpo ou coisa do tipo! Provavelmente não é todo mundo que consegue descer, infelizmente! Lá embaixo você também conta com barracas que vendem bebidas, comidinhas, e, caso você resolva ficar em uma delas, elas te emprestam de graça sua espreguiçadeira e guarda-sol! Vale a pena, porque eventualmente, pelo menos um coco gelado você vai querer tomar! A praia também é point de surfistas, e, quando estávamos lá, inclusive, estava tendo campeonato de surf estadual! Muito legal!

Saindo da Praia do Amor, à esquerda, fica a Praia do Centro! É a praia mais acessível da região, com uma rampa que liga a Avenida dos Golfinhos, a rua principal de Pipa, até a faixa de areia! Mas também, é a praia que tem menos belezas naturais! Muitas barraquinhas e mesinhas de plástico ocupam a faixa de areia! Vale como ponto de partida para outras praias com acesso mais prejudicado!

Se você continuar a caminhada rumo à esquerda, depois de aproximadamente 1h30, você chegará no lugar mais maravilhoso da vila: a Baía dos Golfinhos! E vale cada minuto da caminhada, pois essa praia é deslumbrante! Aqui, as falésias, ainda mais íngremes do que o normal, ficam completamente coloridas, cada faixa de uma cor, e o azul esverdeado do mar completa a paisagem que já é perfeita!

DSC02340

Baía dos Golfinhos

Para deixar a sua experiência por lá ainda mais completa, à tarde, simpáticos golfinhos costumam aparecer perto da areia para dar um oi para os turistas! Eu não vi, já que fui de manhã, mas deve ser lindo demais! Inclusive, fica a dica: para chegar nessa baía, a maré precisa estar baixa, pois na maré alta as muitas pedras que você encontra pelo caminho prejudicam a passagem!

PONTOS TURÍSTICOS

Se você resolver rumar à direita quando estiver na Praia do Amor, vai dar de cara com uma escada que te leva diretamente a um platô em cima da falésia: trata-se do famoso Chapadão! Segundo o dono da barraca que ficamos, é onde você vai tirar as melhores fotos da sua viagem, e ele tinha razão!

DSC02360

Chapadão e o Namorado Lindo

Imagine três faixas de cores maravilhosas que deixam qualquer foto ainda mais maravilhosa: o laranja da falésia, que estava ainda mais bonito com a luz do fim de tarde, quando visitamos o lugar (que também tem acesso por fora da praia, rua asfaltada e tudo mais), o verde do mar, e o azul do céu! Perfeito! Fora a vista que você tem da Praia do Amor! Dá pra ver, inclusive, o tal do coração, mas depende da maré! Achamos o lugar tão lindo que voltamos lá no dia seguinte para contemplar o nascer do sol de lá, e devo dizer que valeu acordar às 4 da manhã: o espetáculo é de tirar o fôlego!

DSC02428

Nascer do Sol no Chapadão

A noite chegou, e não dá mais pra curtir a praia! O que fazer? Correr para a Avenida dos Golfinhos, a principal rua de Pipa, onde os melhores restaurantes da cidade se concentram, e dividem espaço com lojinhas, supermercados, e algumas baladinhas!

a-noite-na-vila-da-praia-da-pipa-rn-e-agitada-ha-bares-restaurantes-e-baladinhas-para-publicos-de-diversos-estilos-1378512034775_956x500

Avenida dos Golfinhos

Mesmo que você esteja super cansado, vale o passeio por lá, é uma delícia! As ruas de paralelepípedo e as casinhas todas coloridas mostram a beleza da simplicidade do lugar! Além do mais, é lá que você vai encontrar o que ou onde jantar, provavelmente, pois o resto da vila não tem muito o que oferecer nesse quesito!

Pipa, na verdade, é uma vila de Tibau do Sul, esse sim, o município oficial! E na cidade existe mais coisa pra fazer além da famosa vila! Infelizmente, não tivemos tempo de fazer esse passeio, mas ficamos com muita vontade, porque, pelas fotos que vimos, parece ser realmente lindo: apreciar o pôr-do-sol da Lagoa de Guaraíra! Se você não estiver de carro e mesmo assim quiser fazer esse passeio, existem várias pessoas na Avenida dos Golfinhos vendendo um pacote, que inclui até passeio de barco pela lagoa para apreciar o espetáculo da natureza!

lagoa_guaraíra

Lagoa de Guaraíra

GASTRONOMIA

Como já dito anteriormente, é na Avenida dos Golfinhos que se encontram os melhores restaurantes de Pipa! E por lá, você encontra de tudo: muitas cantinas italianas, casas especializadas em frutos do mar, creperia, restaurantes japoneses e até lanchonetes! Vai do gosto de cada um! Mas como eu sou viciada em camarão, e o Rio Grande do Norte é um dos principais produtores do crustáceo, não tive dúvidas de que jantaria nas minhas duas noites em alguma casa que servisse essa iguaria, hahaha!

E de fato, assim o fizemos! Na primeira noite, depois de percorrermos a avenida de cabo a rabo, escolhemos jantar no La Terrazza, um restaurante que fica no andar de cima de uma galeria de lojas, em um amplo terraço com vista para o centrinho! Pedimos um macarrão com molho ao sugo e camarão, e devo dizer que foi o melhor que eu já comi na vida! Temperado com perfeição, só de lembrar me dá vontade de me teletransportar pra lá agora, hahaha! Super indico! O atendimento também é ótimo, todo mundo super atencioso e simpático!

IMG_1628

La Terrazza

Na segunda noite, optamos pela Fazenda do Camarão, que não fica na avenida principal, mas em uma vielinha perpendicular! Se você estiver preocupado em não achar o lugar, não se preocupe, fica um funcionário do restaurante na Avenida dos Golfinhos te levando pra lá! E meu, como valeu a pena! Pedi exatamente o mesmo prato, hahaha, que também estava delicioso, com uma vantagem: o tamanho dos camarões! Gigantes! Meu namorado pediu um atum selado na crosta de gergelim e também aprovou o prato! Recomendo de olhos fechados!

IMG_1681

Fazenda do Camarão

 

Infelizmente, foram só dois dias e duas noites em Pipa, mas que foram suficientes para deixar muita saudade, e muita vontade de voltar! Pra você que está indo pra lá agora, te desejo uma excelente viagem! Não tem como não ter! =)

Anúncios

Um comentário sobre “Rio Grande do Norte: Capítulo 4

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s